Gol também lança proposta para aquisição de ativos da Avianca Brasil

Poucos minutos após a Latam Brasil anunciar que também está na disputa pelos ativos da Avianca Brasil, a Gol Linhas Aéreas divulgou comunicado anunciando a sua proposta para entrar nessa disputa. E com os mesmos credores da proposta da Latam, a Elliott Management. Ou seja, Azul e Latam ganham a companhia da Gol na disputa por slots e outros ativos da Avianca Brasil. A Gol propõe a criação de sete unidades produtivas da Avianca Brasil, o que possibilitaria o fatiamento da empresa.

A proposta da Gol prevê a separação dos direitos de uso de horários de pouso e decolagem de voos da companhia, além do programa de pontos Amigo, para que possam ser vendidos separadamente a qualquer empresa interessada no processo de leilão. Se aprovado pela Avianca Brasil, o acordo será apresentado aos credores da companhia na próxima Assembleia Geral marcada para esta sexta-feira, 5 de abril.

Pelo plano proposto, serão constituídas sete UPIs (Unidades Produtivas Isoladas), que irão a leilão no processo de recuperação judicial da Avianca Brasil. Seis delas terão os direitos de uso dos horários de pouso e decolagem de voos (slots) nos aeroportos de Congonhas, Santos Dumont e Guarulhos, bem como os certificados de operador aéreo. A última Unidade trará os ativos relacionados ao programa de pontos Amigo. Todo o processo passará pela análise e aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica.

“A Gol já se comprometeu a apresentar um lance mínimo de US$ 70 milhões por pelo menos uma das UPIs Aéreas e de também adquirir da Elliott US$ 5 milhões em financiamentos pós-concursais, na medida em que estes forem concedidos por ela à Avianca Brasil, entre hoje e a próxima sexta-feira”, diz a companhia presidida por Paulo Kakinoff em comunicado. Além disso, a Gol poderá conceder financiamentos adicionais no montante de até US$ 8 milhões no curso das próximas semanas para promover a liquidez da companhia.

Simultaneamente, a Gol concederá um adiantamento para a Elliott no valor de US$ 35 milhões. Este montante será restituído caso a Gol ou outro interessado adquira a respectiva UPI no leilão, ou ainda se outro plano de recuperação judicial que envolva venda de horários de pouso e decolagem for considerado válido e aconteça com sucesso. Em contrapartida, pela concessão do adiantamento, a Elliott pagará para a Gol uma parcela dos recursos efetivamente recuperados no âmbito do Processo de Recuperação Judicial.

KAKINOFF

“A proposta apresentada potencializa a concorrência pelos ativos da Avianca Brasil e viabiliza nossa participação em leilão para aquisição de UPIs. A nosso ver, esta estrutura traz benefícios para a Gol e para os clientes. A partir da aquisição de UPIs, ofereceremos mais conectividade aérea, já que a malha da Gol é mais ampla e mais completa do que a atualmente operada pela Avianca Brasil, contribuindo para a qualidade do serviço e o desenvolvimento do mercado”, afirma o presidente da companhia, Paulo Kakinoff.

A Gol informa que também assumiu o compromisso de oferecer oportunidades de contratação aos colaboradores da Avianca Brasil que participam das atividades desenvolvidas pela(s) respectiva(s) UPIs que a companhia venha a adquirir no leilão, mediante a celebração de novos contratos de trabalho.

O mercado, e a Avianca Brasil, aguardam em expectativa por esse desfecho, que, segundo consultores, pode demorar pelo menos um ano.

 

Fonte: Panrotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *